CINEMA

MANCHESTER À BEIRA-MAR

Débora Böttcher

Formada em Letras, com especialização em Literatura Infantil e Produção de Textos. Participou do livro de coletâneas "Acaba Não, Mundo", do site "Crônica do Dia", onde escreveu por 10 anos. Publicou artigos em vários jornais. Trabalha com arte visual/mídias. Também administra o Portal Feminino Estilo [Mulher] 40 [www.estilo40.com]
Débora Böttcher

Últimos posts por Débora Böttcher (exibir todos)

manchester-by-the-seaEm cartaz nos cinemas brasileiros desde 12 de Janeiro, Manchester à Beira-Mar (Manchester by the Sea (no original)) fala das dores que o tempo não cura, não diminui nem ameniza.

Sem melodrama, reações desesperadas e pouca catarse, a trama melancólica gira em torno de Lee Chandler (Casey Affleck – que concorre ao Oscar), um homem de fala mínima e rude, que trabalha como zelador em um prédio de Boston.

Debaixo de um inverno pesado, a notícia da morte de seu irmão (Kyle Chandler), o leva de volta à pequena cidade onde viveu a vida toda, para cuidar do funeral e do sobrinho Patrick (Lucas Hedges). É ali, nesse cenário de temperaturas gélidas, que conhecemos todo o passado de Lee, em cenas bem demarcadas – flashbacks alegres contra a frieza da linha do tempo principal, delineando bem o momento em que a vida de todos mudou drasticamente.

manchester_01O dramaturgo Kenneth Lonergan (de Conte Comigo e Gangues de NY), com larga experiência no teatro, conseguiu criar uma atmosfera onde a angústia passeia o tempo todo como um personagem físico, dotado de uma tristeza tão intensa que contagia e abala.

Excepcional – como já se mostrou em  O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford e Medo da Verdade -, Casey Affleck usou toda sua expressão corporal para dar vida à agonia desmedida que consome seu personagem. Os olhos azuis, totalmente opacos, são o retrato mais nítido do turbilhão secreto que ele abriga.

Michelle Williams – de Sete Dias com Marilyn -, é a ex-esposa de Casey e participa de poucas sequências, mas em todas impõe uma presença intensa (bem própria de sua característica como atriz).

O jovem ator Lucas Hedges se saiu bem como o típico adolescente e conseguiu uma boa dinâmica com Casey quando o drama imperou. Tate Donovan, Gretchen Mol e Matthew Broderick – que aparece num papel secundário e está quase irreconhecível -, completam o elenco.

manchester_02

Com uma agonia latente, Manchester à Beira-Mar, uma narrativa sensível e de impressionante ternuranos conta sobre a extraordinária capacidade do ser humano de sobreviver aos piores revezes, mesmo quando transformado por perdas, danos e dores insuportáveis, mas mostra também que algumas coisas não se supera nunca. É um soco no estômago.


Espalhe por aí...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email

Débora Böttcher

Débora Böttcher

Formada em Letras, com especialização em Literatura Infantil e Produção de Textos. Participou do livro de coletâneas "Acaba Não, Mundo", do site "Crônica do Dia", onde escreveu por 10 anos. Publicou artigos em vários jornais. Trabalha com arte visual/mídias. Também administra o Portal Feminino Estilo [Mulher] 40 [www.estilo40.com]

Deixe um recado

Veja os livros que amamos em BABEL SHOP