PAPO DE LETRAS

REVISÃO

Babel Cultural

Portal colaborativo administrado por Débora Böttcher, onde muitas mãos escrevem e garimpam artigos e informações visando entreter com conteúdo que promova a reflexão e o conhecimento. Obrigada por nos ler: você é sempre bem-vindo!
Babel Cultural

Últimos posts por Babel Cultural (exibir todos)

REVISAR É PRECISO. Primeiro escrever. Depois reescrever. 
Lapidar o próprio trabalho, dar formas à sua escrita, conferir suavidade às ideias: a tarefa de revisar um texto é tornar sua mensagem clara e convincente, capaz de impressionar e entreter seus leitores. 

Para muitos escritores, esta tarefa é reconfortante. Para outros, é o grande pesadelo – quando o escritor sai de sua área de entusiasmo e se depara com erros e falhas capazes de fazê-lo pensar que o texto não é bom. Esses, costumam deixar a revisão de lado e publicar ou entregar o texto cru – o que é um erro: se você está terminando de escrever – seja um romance, um conto, crônica, poesia, artigo para jornal, revista, blog -, a revisão é absolutamente necessária. 

Revisar não significa apenas corrigir erros, mas aperfeiçoar aquilo que já está bom. Muitas ideias parecem soar com perfeição num primeiro momento, mas figuram pouco claras quando relidas. A revisão pode ajudar a identificar esses “pontos cegos”, onde palavras confusas acabam manchando a mensagem ao invés de elucidá-la. Na revisão você também corrige e substitui palavras (principalmente as repetidas), e verifica a pontuação, grafia, acentuação. 
Se possível, imprima seu texto – o processo de lapidação fica mais fácil. E leia-o em voz alta – ouvir o que está escrito é uma excelente maneira de identificar aquilo que não “soa” bem. 
Mas não seja perfeccionista: depois que você realizou as alterações, precisará verificar se elas contribuem para a fluência do texto. E vai perceber que algumas poucas mudanças ainda precisam ser realizadas – mas em número menor do que a vez anterior. Se o número de mudanças for maior na última vez, então significa que suas revisões estão estragando o texto ao invés de melhorá-lo. De modo geral, um texto precisa ser revisado apenas duas ou três vezes. Tenha em mente que nossas ideias oscilam constantemente e que a perfeição é utópica.
Espalhe por aí...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email

Babel Cultural

Babel Cultural

Portal colaborativo administrado por Débora Böttcher, onde muitas mãos escrevem e garimpam artigos e informações visando entreter com conteúdo que promova a reflexão e o conhecimento. Obrigada por nos ler: você é sempre bem-vindo!

Deixe um recado

Veja os livros que amamos em BABEL SHOP