CINEMA

THE LEDGE – A TENTAÇÃO

Débora Böttcher

Formada em Letras, com especialização em Literatura Infantil e Produção de Textos. Participou do livro de coletâneas "Acaba Não, Mundo", do site "Crônica do Dia", onde escreveu por 10 anos. Publicou artigos em vários jornais. Trabalha com arte visual/mídias. Também administra o Portal Feminino Estilo [Mulher] 40 [www.estilo40.com]
Débora Böttcher

Últimos posts por Débora Böttcher (exibir todos)

The_Ledge_01Uma vida. Uma escolha. Um passo. O filme “The Ledge” foi traduzido no Brasil para “A Tentação” e, pessoalmente, acho até que pela discussão religiosa a que se propõe pode ser um título razoável – mas eu chamaria de “O Beiral”.

O filme conta duas histórias em flashs de forma silmultânea: a de Gavin Nichols (o carismático Charlie Hunnam), um potencial suicida no beiral de um alto edifício, e Hollis Lucetti (Terrence Howard), o policial em tentativa de negociação.
Naquela manhã, Hollis está devastado pela descoberta de um segredo familiar ocultado por sua esposa – algo que afeta não só seu casamento, mas sua vida como um todo. Com esse peso emocional, ele é chamado para essa emergência, onde Gavin lhe revela a encruzilhada em que se encontra: ele não quer saltar, mas deverá fazê-lo ao meio-dia ou alguém muito especial para ele morrerá em seu lugar.
É então que a história começa a se desvendar, revelando a sequência de acontecimentos que levaram o jovem ao topo do prédio – que começa quando ele conhece um casal de novos vizinhos. Nesse paralelo, o policial também vivencia sua própria história, tentando entender seu dilema e o que fará com sua vida quando conseguir tirar o rapaz do beiral.
Shana Harris (papel de Liv Tyler), é uma mulher jovem e atraente, casada com um homem extremamente religioso, Joe (Patrick Wilson), que a ajudou num momento crucial e a quem ela devota imensa gratidão. Quando conhece Gavin, que é ateu, sua perspectiva se altera: primeiro pela atração sexual/afetiva – seguida de culpa; depois por suas considerações e questionamentos sobre a fé.
The_Ledge
O ponto alto do filme são as discussões religiosas entre Joe e Gavin, os debates sobre a existência ou não de um Deus, com ambos tentando provar seus pontos de vista totalmente antagônicos. E é o que nos faz pensar nesse enredo que, às vezes, poderia ser um pouco mais dinâmico, mas que talvez até pela densidade precise da lentidão imposta.
O desfecho pode ou não surpreender – depende da ligação que cada um tem com a religião. Para mim, é sempre um choque observar do que as pessoas são capazes em nome da fé.
Exibido no Festival Sundance de Cinema de 2011, nos EUA, o filme levanta questões como a obsessão amorosa, o pecado, a devoção exacerbada a que a religião pode submeter, levando à reflexão do poder dos dogmas que ditam regras aceitas quase que irracionalmente, com base em símbolos como os grandes livros sagrados que, elevados a divinos, encarceram corpo e mente, transformando terrivelmente as pessoas – nem sempre positivamente.
Veja o trailler, assista ao filme e tire suas próprias conclusões.
Espalhe por aí...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email

Débora Böttcher

Débora Böttcher

Formada em Letras, com especialização em Literatura Infantil e Produção de Textos. Participou do livro de coletâneas "Acaba Não, Mundo", do site "Crônica do Dia", onde escreveu por 10 anos. Publicou artigos em vários jornais. Trabalha com arte visual/mídias. Também administra o Portal Feminino Estilo [Mulher] 40 [www.estilo40.com]

Deixe um recado

Veja os livros que amamos em BABEL SHOP