HIPERBREVES

UMA VIDA INVENTADA

Débora Böttcher

Formada em Letras, com especialização em Literatura Infantil e Produção de Textos. Participou do livro de coletâneas "Acaba Não, Mundo", do site "Crônica do Dia", onde escreveu por 10 anos. Publicou artigos em vários jornais. Trabalha com arte visual/mídias. Também administra o Portal Feminino Estilo [Mulher] 40 [www.estilo40.com]
Débora Böttcher

Últimos posts por Débora Böttcher (exibir todos)

Levantou-se do carro e, com a objetividade que há num último momento de coragem, perguntou à mulher: “Quem matou quem?” E como a negra não respondeu se fora o pai que matara a mãe ou a mãe que o fizera, ela deixou-se cair novamente no assento do carro, enquanto o mundo se interrompia num hiato. E esperou. Tudo esperou. As coisas precisavam se reorganizar para o movimento se restabelecer. Quando isso aconteceu, e a brisa do dia soprou novamente em seu rosto fazendo a pálpebra piscar sobre seu olho seco, o professor lhe contou o que queria saber, e nem mais um detalhe. Deixou que a menina ficasse ali imóvel, no seu novo mundo (suspenso), e não ousou acalentá-la como teria desejado fazer não tivesse a vergonha impedido, pois no ponto em que a menina se encontrava agora talvez um gesto assim fosse pouco. Talvez fosse invasivo. Talvez. De qualquer forma, logo vieram pessoas para carregá-la dali. Ela não se opôs, e ele deixou que a levassem.

| Maitê Proença | “Uma vida inventada” 

Espalhe por aí...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email

Débora Böttcher

Débora Böttcher

Formada em Letras, com especialização em Literatura Infantil e Produção de Textos. Participou do livro de coletâneas "Acaba Não, Mundo", do site "Crônica do Dia", onde escreveu por 10 anos. Publicou artigos em vários jornais. Trabalha com arte visual/mídias. Também administra o Portal Feminino Estilo [Mulher] 40 [www.estilo40.com]

Deixe um recado

Veja os livros que amamos em BABEL SHOP